Amor Cristianismo Lista Relacionamento Uncategorized Vida

23 coisas que aprendi ao fazer 23 anos

Oi oooi 🙂 como estão as coisas por aí? Espero que bem ^^ Por aqui eu tive uma semana bem agitada e teve até direito a live de 12 horas hahaha. E por que a semana foi assim? Porque dia 20 foi meu aniversário, então fiquei preparando algumas coisas, ganhei presentes e passei muuuuuito tempo com meu namorado ❤ E hoje quero compartilhar 23 coisas que eu aprendi! Bora lá?

1. Uma coisa de cada vez

Apesar de ser o item 1 da lista, neste quesito eu ainda estou no processo hahaha. Fazer 1001 coisas ao mesmo tempo é sempre muito tentador pra mim, mas aprendi que isso me deixa estressada.

2. Aprecie o processo

Esta é uma lição que venho aprendendo há uns 2 anos. Quando eu fazia terapia, minha psicóloga me ajudou a entender um coiso muito interessante; ela me ensinou a apreciar o processo! Eu percebi que eu vivia querendo chegar na “linha de chegada”, “finalizar o projeto” e acabava esquecendo de admirar a beleza que era ver algo ganhando forma e se tornando realidade.

3. Descansar é produtivo

Acho que a pandemia acabou potencializando um pouco, mas eu sempre tive a impressão que se eu estou parada sem fazer nada, então eu estou vagabundeando. Quando eu tinha um emprego formal, era mais fácil descansar, o trabalho ficou no trabalho. Mas ao começar a ser autônoma, comecei a me pressionar mais e mais, pois se eu não fizesse acontecer, nada iria sair do lugar.

4. Não há nada como o tempo de qualidade

Acho que quanto mais velho a gente vai ficando, mais valorizamos o tempo que passamos com as pessoas que amamos.

5. Se for fazer, faça direito

Eu sou muito preguiçosa hahaha e por isso, desde sempre, eu faço as coisas meio que pra tapar buraco. Mas percebi que de uns tempos para cá, eu tenho realizado tarefas com mais cuidado e atenção e graças a isso tenho tido menos problemas com refazer tarefas hahaha.

6. Comer bem = viver bem

Há alguns meses atrás eu comecei a me consultar com a minha amiga nutricionista! Infelizmente, eu não consegui continuar com as consultas, mas mesmo assim ainda mantenho hábitos saudáveis que adquiri enquanto passava com ela! Aliás, vou deixar o insta dela pra você conhecer o trabalho maravilhoso que ela faz ❤ @nutriruthakemi

7. O suficiente nunca falta

A vida é basicamente um perrengue atrás do outro, né? E grana é um dos grandes problemas de boa parte da população hahaha. Mas de uns tempos para cá, Deus tem trabalhado bastante no meu coração que nunca nada vai faltar na minha vida e que Ele próprio é suficiente! Acho que está um pouco confuso, então vou colocar o versículo que sempre me enche de paz quando os perrengues tentam me engolir.

“Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas?
Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida?”

Mateus 6:26,27

8. Sem medo de mim mesma

Eu sempre me achei estranha hahaha (e eu sou mesmo) e ao longo da vida já passei por vários momentos em que eu buscava esconder ou abafar alguma característica minha. Mas há mais ou menos 1 ano (e isso se intensificou depois que conheci meu namorado <3) eu venho aceitando mais as minhas estranhezas e amando cada uma delas. Deus me criou de forma única e eu não deveria querer maquiar minhas particularidades para ser mais comum!

9. Mais forte do que imagino

Outra coisa que também vem acontecendo é o aumento de obrigações e tarefas. E isso demanda muito mais energia e disposição! Eu ficava agoniada pensando que não teria capacidade de terminar tudo o que precisava, mas Deus vem me mostrando que Ele não me dá mais coisa do que Ele me capacita a fazer e que eu sou mais forte e resistente do que imagino

10. Confie nas pessoas que confiam em você

Eu costumava sofrer bastante com a síndrome do impostor e como professora de idiomas e produtora de conteúdo, eu costumava a sentir que estava enganando as pessoas. Mas entender que existiam pessoas que gostam do meu trabalho e confiam nele, me mostrou que ao invés de ouvir o meu medo, eu deveria ouvir aqueles que analisavam tudo de fora e realmente apreciam o que eu faço. Sou muito grata a Deus por Ele me mostrar tantas pessoas que admiram o meu trabalho.

11. Impossível agradar a todos

Apesar de eu sempre lutar com isso, acho que só recentemente comecei a a de fato entender isso e a viver liberta desta prisão. Talvez você que está lendo este texto já tenha percebido, mas eu sempre tento não ser polêmica desnecessariamente e tomo extremo cuidado para não ofender ninguém. Entretanto, venho aprendendo que sempre haverá a chance de alguém se irritar comigo.

12. Tudo bem mudar

Você já teve medo de mudar? Eu tinha um certo medo de mudar, de olhar pra trás e ver que já não sou a mesma pessoa, porém, percebi que é maravilhoso saber que eu gosto de coisas diferentes hoje e que minhas opiniões e formas de lidar com algumas coisas mudou! Essas mudanças todas só revelam o quanto eu amadureci e hoje me tornei alguém melhor pela misericórdia do Pai 🙂

13. As melhores amizades

Esta época pandêmica, como nunca, me provou que as melhores amizades são aquelas que mesmo sem uma única mensagem trocada nos últimos meses, um único “ooooooi!” já ressuscita tudo e a conversa flui como sempre fluiu.

Ps: Valorize amizades assim 🙂 amizades como as dos filmes e séries nem sempre são realistas

14. Não preciso correr

Outra coisa que venho aprendendo é que o mundo não vai acabar se eu demorar um pouco mais pra aprender algo ou concluir algo (claro que existem tarefas e obrigações com prazos, mas não é sobre isso que eu estou falando). Às vezes eu posso fazer as coisas com menos pressa e assim ficar menos estressada.

15. O primeiro nunca é perfeito

Apesar de ser bem largada, eu sou extremamente perfeccionista com o meu conteúdo. E por causa desse perfeccionismo eu acabo gastando mais tempo em uma coisa que poderia ter sido acabada e publicada muito mais cedo e com pouca diferença na qualidade. Claro que eu vou sempre me esforçar pra entregar o melhor pro meu público (<3) mas eu preciso aprender e aceitar que a produção de conteúdo é sobre melhoramento constante, ou seja, o próximo sempre (ou quase sempre) será melhor que o anterior e eu não preciso me sentir mal e acha que eu precisava ter me esforçado mais no passado. O Tiago do @tira.do.papel me ajudou muito com isso nos posts dele!

16. Algumas coisas precisam ficar para depois

Sou uma pessoa multitarefas algumas vezes e em outras sou um desastre completo tentando comer ao mesmo tempo que escrevo algo no celular kkkkk. E uma das coisas que eu mais amava fazer simultaneamente era estudar teologia no seminário e fazer faculdade. Apesar das aulas não serem no mesmo horário eu não conseguia estudar o quanto gostaria para as duas formações, então precisei trancar o seminário. Fiquei bem triste na hora mas percebi que isso era algo que poderia esperar e eu não morreria por isso!

17. Filtrar as críticas

Críticas costumam me afetar bastante, mas Deus tem trabalhado isso em mim nos últimos tempo e hoje eu consigo filtrar melhor as dicas/críticas que recebo. Claro que é sempre difícil enxergar com clareza o que reter ou não de coisas assim, porém tenho sentido que tenho melhorado nessa área 🙂

18. Descanse intencionalmente

Admito que ainda preciso melhorar muuuuuito nisso, mas hoje sou menos pior do que ontem hahaha.

19. Marketing digital não é fim do mundo

Sempre fui muito crítica do marketing na internet, eu gosto muito mais de coisas autenticas e livre de métricas, mas aprendi que o marketing digital só potencializa e não necessariamente ela própria seja algo ruim.

20. Não se compare

Uso muito a comparação como fonte de análise, mas Deus tem me mostrado que “só há perda na comparação” (frase da Dani Cadore – @vemevamos).

21. Não sou obrigada a me envolver naquilo que não me envolve

Existe um mal hábito (que é muito feio) de ficar envolvendo terceiro em assuntos que não convém. Algumas pessoas chegam pra mim e falam “fulano fez X! Ele tá errado, não tá?” ou então “tal pessoa é muito Y, você não acha?” e é algo muito incômodo. Eu sempre achei que eu precisava fazer algo (concordar ou não) mas isso não é verdade! Eu sou livre pra simplesmente dizer “por favor, resolva entre vocês”.

22. O perdão liberta, a culpa aprisiona

Não sei você, mas eu costumo me culpar muito e Cristo veio para me libertar e me perdoar! Então, eu não deveria me prender a culpa, certo? Apesar de ser difícil pra mim, Deus tem (a cada dia) me lembrado da obra Dele e que eu sou livre Nele!

23. O fim não é aqui

Quanto mais eu vivo mais sou lembrada que a vida aqui é só uma pequena introdução do que é a vida verdadeira na eternidade com Cristo! E esta vida plena e verdadeira virá quando Cristo retornar, e até lá, pode ter pequenos deslumbres vivendo a vida hoje com Jesus 🙂

E aí? Curtiu os meus 23 aprendizados? Algum deles foi útil pra você? Compartilha este texto com alguém que você acha que precisa ler/ouvir alguma coisa que está aqui! E você? O que tem aprendido pela vida?

Em amor, Dory ❤

0 comentário em “23 coisas que aprendi ao fazer 23 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: