Oi oi, tudo bem por aí? Espero que sim! Por aqui eu estou mega bem ^^ só um pouco cansadinha porque foi uma semana um corrida :p hehe. Não sei você, que está me lendo, já sabe mas eu comecei a fazer stream essa semana! Caso você goste de games e stream, clica aqui e me segue lá na Twitch ❤ Falando agora sobre o texto de hoje, eu queria compartilhar sobre uma história que eu li na minha leitura bíblica diária e me impactou muito! Como não é uma história muito conhecida, vou colocar um resuminho dela primeiro 🙂

Resumo do contexto

A reflexão de hoje é sobre os acontecimentos do capítulo 15 do livro 1 Samuel da Bíblia 🙂 nessa parte da Bíblia está encontramos a história do primeiro rei de Israel. Antes de mais nada, precisamos saber como Israel conseguiu seu primeiro rei.

Explicando de forma simples, Israel nunca teve um rei, apenas um sumo sacerdote/profeta que fazia a intermediação entre o povo e Deus. Mas depois de algum tempo, Israel pediu ao Senhor um rei, um rei como os outros povos tinham. Deus ficou muito triste com isso, pois Ele era o rei de Israel. Entretanto, Deus deu ao povo um rei, e aí entra Saul, o primeiro rei de Israel. Saul era um homem bem inseguro, e desde o início ele dava sinais disso. Mas Deus tem esse costume de chamar as pessoas que nós, humanos, desprezamos ou não damos muito valor e capacita para ser alguém admirável.

Depois de algum tempo de governo, Saul começou a fazer coisas que não agradavam a Deus e isso foi entristecendo o coração do Senhor. E a história que eu quero conversar hoje é a história do pecado que fez Deus rejeitar Saul como rei.

O que acontece em 1 Samuel 15

Nesse capítulo da Bíblia, Deus ordena Saul a atacar e destruir um povo vizinho que era muito mau. Deus ordenou claramente para que tudo, absolutamente tudo, fosse destruído, tanto objetos quanto seres vivos, pois o povo era muito mau. Saul, porém, guardou a melhor parte das ovelhas, gado e bezerros gordos… Isso entristeceu muito o coração de Deus e Ele enviou Samuel (o profeta da época) para falar com Saul. o rei de Israel, entretanto, se justificou a Samuel dizendo que ele sacrificaria tudo o que tinha poupado ao Senhor:

“Saul respondeu: ‘É verdade que os soldados pouparam o melhor das ovelhas e dos bois que pertenciam aos amalequitas. Mas eles vão sacrificá-los ao Senhor, seu Deus. Quanto ao resto, destruímos tudo.'”

1 Samuel 15:15

Samuel repreendeu Saul e questionou porque ele havia desobedecido a Deus, sendo que ele próprio sabia que era o Senhor que o capacitava para ser rei. Saul disse que havia cumprido com o que Deus tinha ordenado e o que haviam poupado seriam oferecidos como sacrifícios para Deus.

Samuel respondeu Saul com palavras fortes, que até hoje são bem conhecidas no meio cristão

“O que agrada mais ao Senhor: holocaustos e sacrifícios ou obediência à voz dele?

Ouça! A obediência é melhor que o sacrifício, e a submissão é melhor que ofertas de gordura de carneiro.

A rebeldia é um pecado tão grave quanto a feitiçaria e persistir no erro é um mal tão grave quanto adorar ídolos. Assim como você rejeitou a ordem do Senhor ele o rejeitou como rei.”

1 Samuel 15:22-23

Saul finalmente admite ter pecado e confessa que só fez isso porque estava com medo do povo e fez o que eles exigiram.

A grande questão

Pois bem, pode ser uma história de muitos anos atrás, mas acho que ela traz uma reflexão importante, pelo menos eu me impactei muito com ela. “Quantas vezes cumprimos a lei de Deus pela metade para agradar a homens?” essa foi a pergunta que ficou na minha cabeça depois de terminar de ler o capítulo. Quantas vezes eu deixei de cumprir completamente a lei do Senhor com a desculpa que depois eu O recompensaria pela obediência pela metade. Ou ainda, quantas vezes eu não cometi um pecado dizendo que ele não era assim um pecado e que depois eu poderia compensar isso? Pois é… Negociamos muito com Deus coisas que são inegociáveis e isso me entristece muito. O meu coração humano e a minha carne são fracos e eu ainda estou cheia de pecado dentro de mim. Entretanto, eu tenho uma esperança! Que é Cristo, que morreu por mim, ressuscitou vencendo a morte e quando Ele voltar vou receber um novo coração e viver eternamente com Ele no Reino, vivendo uma vida sem pecados! Maravilhoso, não?

“Pai, me perdoa por tantas vezes ter negociado valores que eram/são inegociáveis. Me ajude e capacite a viver com a visão do Reino que tudo que eu faça seja pra glorificar a Ti. Não permita que a vaidade ou a insegurança me dominem e me afastem de Ti. Me dá um coração igual ao Teu, que eu esteja sempre em sintonia Contigo e que as coisas que eu faço, não sejam para a minha glória ou para que as pessoas gostem de mim, mas para que o Senhor seja glorificado e conhecido, pois o Senhor é a Vida, o Senhor é a minha Liberdade. Em nome de Jesus, amém.”

Em amor, Dory ❤

Sobre Dory <3

Oi! Eu sou a Dory :) eu amo escrever e por isso criei um blog há uns anos atrás. Um resumo: sou cristã, estudante de Letras, pseudo piadista e humana

0 comentário em “Agradar a quem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: