Amor Livro PorQue? Uncategorized

Por que ler… Pax?

Oi oi galera! Como vocês estão? Espero que bem 🙂 eu estou bem animada pra essa semana (apesar de ter tido uma prova segunda e ter passado um pouco mal também). Aliás foi por isso que o texto atrasou, perdão) E pra melhorar mais ainda a semana ‘bora’ pra um Por que…?. Dessa vez será sobre um livro que eu me apaixonei fortemente e demorou para eu tê-lo em minhas mãos hehehe. Tem algum livro que você gostaria que eu fizesse uma review nesse quadro? Fala lá nos comentários ❤ E agora… Vamos ao texto de hoje!

Como eu encontrei Pax?

Assim como um bom membro da Sociedade dos Leitores Anônimos (hahaha não resisti a essa piada clichê, perdão) todas as vezes que vou a um shopping ou algum outro lugar que tenha uma livraria, dou uma espiada nas novidades, nos livros que estão na minha lista de desejo e assim por diante… E em uma dessas espiadas, encontrei Pax! Logo me apaixonei pela capa, pela delicadeza de cada detalhe… Mas o que sequestrou o meu coração foi o enredo! Vou deixar aqui embaixo a sinopse escrita na parte de trás do livro:

“Peter e Pax, raposa e menino, inseparáveis. Mas a guerra se aproxima, e guerras nem sempre respeitam os laços de amizade e amor.

Em uma perigosa jornada para resgatar sua raposa, Peter terá que domar sua natureza feroz, enquanto Pax descobre a liberdade e os perigos do mundo selvagem.”

pax-book-movie

Um pouco sobre DESCRIÇÃO e NARRAÇÃO

No ramo da literatura, uma discussão muito antiga e que eu creio ser muito construtiva é sobre a “oposição” entre descrição e narração. Não vou entrar em muitos detalhes, já que o texto não é sobre isso, mas quero dar uma pequena passagem nas ideias antes de abordar esses pontos no livro.

Descrição inclui no corpo da história fatos que não necessariamente vão ajudar na “costura” do enredo. Enquanto a narração se “restringe” a registrar eventos que são necessários à construção da história. Essas são as definições de uma forma meio “categóricas”, no entanto sabemos que o mundo real não é tão “certinho”. Visto um pouco dessa teoria eu diria que o livro Pax tem uma pegada mais narrativa, já que a escritora tem todo o cuidado de ligar os fatos e em sua maioria as decisões dos personagens têm consequências importantes para o desenvolver da história.

Um pouco sobre as PERSONAGEM

Não posso fazer uma avaliação muito complexa, já que não me peguei muito tempo para analisar a obra, mas posso dizer que as personagens são muito firmes. De forma simplificada poderia dizer que são muito reais. No entanto se for visto pela perspectiva da mutabilidade eu não consegui sentir muito impacto. Cada uma das figuras que compõem essa narrativa tem um “jeitão” e esse jeitão não muda do início ao fim. Não que isso seja algo ruim, muito pelo contrário, como a história se passa num tempo cronológico muito curto, grandes mudanças na personalidade seriam muito forçadas, mas as mudanças que ocorreram não me convenceram muito, eu esperava uma mudança mais original do que àquela descrita no livro. Talvez tenha sido o toque “clichê” que tenha me desanimado… Creio que se o crescimento emocional e subjetivo de cada uma das personagens tivesse sido mais surpreendente eu meu empolgaria mais. Já em relação às personagens-raposas eu gostei de como elas foram retratadas e de suas “mudanças”, portanto o comentário anteriormente feito não se aplica a elas.

Um pouco sobre o ENREDO (sempre SEM SPOILER)

De uma geral, creio eu, que o enredo é a parte mais brilhante da obra. Os fatos são muito bem descritos e com certeza tem uma verossimilhança (conseguir nos convencer que esses fatos poderiam ser verdadeiros) que eu não tenho palavras para elogiar. Isso se dá pelo talento da escritora e principalmente pelo fato desta mulher dedicada ter pesquisado a fundo as raposas-vermelhas. Sara Pennypacker conta no final do livro, na parte de agradecimentos, que teve como ajudador um pesquisador e biólogo especialista nas raposas-vermelhas. Por isso digo com tranquilidade que no enredo de Pax nos sentimos como parte do “bando”.

Um pouco sobre as ILUSTRAÇÕES

Não sou especialista em ilustração (muito menos em literatura hahaha mas esta eu estou estudando bastante na faculdade) mas sei que as ilustrações do livro são um espetáculo à parte. Posso sentir muita vida e muita emoção através de cada traço. Não vou me estender muito neste tópico pois não tenho muita base… No entanto deixo esta foto para te dar um pouco do gostinho hehehe.

img_20180911_185523

Para finalizar queria deixar aqui o lembrete que este texto não tem como objetivo criticar de forma destrutiva, mas muito pelo contrário, trazer a você, meu querido leitor, uma crítica informativa (muito conhecida como review). Caso você já tenha lido o livro ou ainda está por lê-lo, comente aqui 🙂 seria muito legal saber a sua opinião sobre o livro também.

Em amor, Dory ❤

Anúncios

Sobre Dory <3

Eu me denomino como Dory, uma pequena menina que é super mega atrapalhada e se distrai facilmente. MAS que o coração anseia por fazer amigos e o que é certo (ou pelo menos tentar). Sou cristã, estudante de Letras, pseudo piadista e humana.

0 comentário em “Por que ler… Pax?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: